Como calibrar os pneus da sua Mountain Bike

© BARTEK WOLINSKI – RED BULL CONTENT POOL

Pneus bem calibrados não somente trazem um melhor rendimento com também evitam furos e acidentes.
Não existe uma medida universal para calibrá-los, pois é preciso informações sobre o tipo de terreno, aro e pneu que você usa para acertar na calibragem.

Separamos algumas informações muito úteis para deixar os pneus da sua mountain bike devidamente calibrados.

Relação Volume X Pressão dos Pneus MTB

Diferente das bikes de estrada, os pneus das mountain bike suportam uma pressão mais baixa, podendo, por exemplo, ter limite máximo de 65 PSI (pressão por polegada), enquanto o de uma road bike, pode chegar a mais de 110 PSI.

Essa diferença acontece devido a relação de quanto volume de ar e pressão por polegada cada pneu aguenta.

Um pneu MTB suporta mais volume por ser mais largo e o seu apoio também está em aros mais largos, o que faz com que precise de um maior volume de ar para preencher todo o espaço dentro da câmara.
Já para pressão, é menor, pois as mountain bikes precisam de pneus com muita versatilidade para se adaptar aos diferentes tipos de solo. Um pneu com muita pressão ficará muito duro, prejudicando o controle da bicicleta.

Relação Peso do Ciclista X Pressão do Pneu

Ao se calibrar os pneus, também é necessário levar em consideração o peso do ciclista.
Para qualquer tipo de terreno, pessoas mais levas não precisarão calibrar muito os pneus de uma mTB, porém os ciclistas mais pesados devem considerar alguns números a mais na hora de calibrar.

Quanto mais pesado você for, maior será a calibragem, porém é sempre bom estar atento ao limite máximo de pressão que o pneu aguenta.

Terrenos Diferentes = Pressões Diferentes

Em terrenos com poucas imperfeições como estradões de terra ou asfalto, é recomendado que os pneus estejam mais cheios. Dessa maneira o contato com solo fica menor, fazendo a bike ganhar mais velocidade com menos esforço.
Já para trilhas com raízes ou lama, se faz necessário diminuir a pressão para que o pneu tenha mais aderência, estabilidade e tração. Pneus mais vazios tem maior área de contato com o chão, oferecendo maior conforto ao pedalar.
Agora para percursos com muitas pedras e cascalho é bom utilizar um meio termo na pressão.
Se o pneu estiver com muita pressão, vai pular ao atingir os obstáculos e pode ocasionar acidentes. Se estiver com pouca pressão, o pneu poderá sair do aro, furar com facilidade ou seu aro poderá ser danificado com os impactos do trajeto.

Para os pneus tubeless (sem câmara de ar), poderá ter uma calibragem um pouco menor do que os pneus com câmara, pois esses modelos usam selantes e são mais adaptáveis aos diferentes tipos de terreno por não ter a borracha da câmara dentro, fazendo mais volume de ar.

Calibragem conforme os tipos de aros e pneus

O aro também influencia na quantidade de pressão dos pneus MTB.
Cada aro tem um limite de pressão, onde os aros de folha simples terão um limite muito baixo, e os de folha dupla suportarão altas pressões.

Em relação ao pneus, lembre-se que um pneu muito cheio pode fazer com que o aro, ou mesmo o pneu, estoure durante a pedalada, além de escorregar com facilidade nas curvas e ser bastante desconfortável em impactos.
O contrário também traz problemas, onde pneus muito vazios podem sair do aro em uma curva ou pedalada forte e, no caso de impactos, deixar o aro muito vulnerável de amassar ou quebrar.

O tipo de borracha e composição dos pneus também tem ligação direta com a pressão utilizada. Os modelos de arame (que possuem o talão de arame) são mais pesados e não aguentam tanto volume de ar pois, apesar de resistentes, a espessura da lateral é maior e não deixa que muito ar ocupe seu espaço interno.
Já os modelos de kevlar (com talão em kevlar, leves e dobráveis) suportam um maior volume de ar e são mais adaptáveis ao solo, já que possuem menos borracha em sua composição, fazendo com que se saiam melhor em terrenos bem acidentados.

Você sabe o que é sigla TPI encontrada nas laterais dos pneus?
TPI (em inglês threads per inch) é a quantidade de fios de nylon por polegada.
Quanto mais alto o número de TPI, o pneu será mais flexível, adaptável ao terreno e leve. Quanto menor o número, mais pesado será o pneu pois terá mais borracha para cobrir as áreas sem fios de nylon.

Ferramentas para a Calibragem dos Pneus

As bombas de mão são mais para uso emergencial pois alguns modelos não conseguem atingir o PSI desejado.
As bombas de pé são as mais indicadas pois conseguem mandar muito volume de ar (ou pressão) para dentro do pneu. São até melhores do que os calibradores dos postos de gasolina que são feitos para atender os pneus de automóveis.
Para ter uma medição precisa do PSI é bom ter um calibrador digital (medidor de pressão). Esses aparelhos medem com precisão a taxa de pressão do pneu e vão garantir que você saia para a trilha sem nenhuma dúvida sobre o seu pneu.

Tabela de Base para Calibragem

Já mencionamos que não existe uma medida universal de pressão, porém existe uma tabela base para te ajudar e ter como referência para começar a calibrar os pneus da sua MTB:

Matéria originalmente publicada em Bike Registrada

Precisando de equipamentos para deixar a sua bike em dia?
Você encontra tudo aqui na Azupa!

Uma consideração sobre “Como calibrar os pneus da sua Mountain Bike”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s