Arquivo da categoria: Eventos

Gabriel Giovannini e Mariana Lopes são campeões brasileiros de Downhill 2019

Encerrando o dia de competições do Cannondale MTB Festival, a prova de Downhill teve uma pista com percurso de 1.480 m e 320 m de desnível.

© Vinícius Branca

Elite Masculina

Gabriel Giovannini, filho do nove vezes campeão brasileiro de DH Miguel Giovannini, classificou-se para a final na segunda posição e foi o penúltimo a se apresentar.
Ele assumiu a liderança com o tempo de 2min33seg249, tendo o título confirmado na última descida do dia, de Roger Vieira, que confirmou a segunda colocação com o tempo de 2min34seg770.

© Gustavo Epifanio – Cannondale MTB Festival

“Este é um título que meu pai conquistou nove vezes e pelo menos chegar a fazer uma vez o que ele fez é muito emocionante. Era o único título nacional que eu não tinha, estou muito feliz com isso”, contou Gabriel.

“Tenho muita vontade de ir para fora, tenho planos para isso. Esse ano foi meio conturbado, estou voltando de lesão agora, com a cabeça girando muito com um monte de coisas, mas deu tudo certo. Fiz uma descida muito boa e só tenho a agradecer. Mas consegui voltar depois de quatro meses parado. Vamos ver se ano que vem dá tudo certo e eu vou para exterior brigar com os grandes do mundo”, completou.

Resultado Elite Masculino DH

1 – Gabriel Giovannini
2 – Roger Vieira
3 – Bernardo Cruz
4 – Walace Miranda
5 – Mauricio Cirne

Elite Feminina

Mariana Lopes foi a mais rápida na etapa classificatória e confirmou o favoritismo e levou o título com o tempo de 3min34seg407, deixando para trás a campeã brasileira de 2018, Laís Flecke.

© Gustavo Epifanio – Cannondale MTB Festival

“Achei a pista animal. O Campeonato Brasileiro tirou onda com a montagem dessa pista, muito bem feita, muito técnica. Foi adrenalina total e estou muito feliz de ser campeã. O ano inteiro de treinamento, focando na descida mais forte possível pra conseguir chegar na frente. As meninas andam muito, mas estou feliz por esse título conquistado”, comemorou Mariana.

Resultado Elite Feminino DH

1 – Mariana Lopes
2 – Lais Flecke
3 – Bárbara Jechow
4 – Karina Kosmala
5 – Ana Maria Xavier

Henrique Avancini e Letícia Cândido levam as provas XCO e XCM no Campeonato Brasileiro MTB 2019

O ciclista Henrique Avancini confirma o favoritismo e leva o Campeonato Brasileiro de MTB nas modalidades Cross Country Olímpico (XCO) e Maratona (XCM) realizado na região serrana de Mairiporã, em São Paulo.

A mineira Letícia Cândido comemorou os títulos inéditos na carreira, também levando ambas as provas.

Henrique Avancini © Rodrigo Barreto

XCO

O público pode acompanhar de perto a definição dos campeões brasileiros de cross country olímpico no último sábado (20/07)

Na Elite Masculina, Avancini manteve a liderança durante toda a prova e na terceira volta conseguiu abrir uma distância confortável para os demais competidores.
Foi o 14º título de Avancini em provas de XCO.

Henrique Avancini © Luis Claudio Antunes – CBC

“Corrida duríssima. Eu queria muito manter essa camisa no meu peito, é uma grande honra e um grande prazer. Essa era uma prova que todo mundo esperava que eu ganhasse, e fico feliz de não ter decepcionado a galera. E ter ajudado a fazer essa festa maravilhosa. É diferente de como se eu estivesse em uma prova internacional, porque eu estou em casa e a sensação é muito melhor. É especial ver esse carinho, ver como as pessoas vibram com o mountain bike, com um biker brasileiro, pra mim é sensacional viver isso, vivo um momento dos sonhos na minha carreira.” comentou Henrique.

© NG Fotos

Resultado Elite Masculina XCO

1 – Henrique Avancini
2 – Guilherme Muller
3 – Sherman Trezza
4 – Luiz Cocuzzi
5 – Rubinho Valeriano

Na Elite Feminina, a mineira Letícia Cândido confirmou que vive o melhor momento da carreira superando as últimas campeãs da prova, Raiza Goulão (tricampeã brasileira entre 2015 e 2017) e Jaqueline Mourão (vencedora em 2018).

“Foi um turbilhão de emoções, desde a largada sabia que não estava na minha melhor performance. Mas confiei no meu trabalho e contei um pouquinho com a sorte. Agradeço a toda minha equipe, que confiou no meu trabalho. Estou muito contente”, disse Letícia.

Letícia Cândido © Luis Claudio Antunes – CBC

A campeão de 2018, Jaqueline Mourão, liderava a prova e na metade final teve um furo no pneu traseiro, tendo que percorrer uma parte do circuito pedalando no aro da bike para chegar na área de apoio para realizar a troca.

Jaqueline Mourão © Luis Claudio Antunes – CBC

“Faz parte do esporte. Furei o pneu e tive que correr muito pra chegar no apoio para poder fazer a troca. Mas é importante saber que estou muito forte e que fisicamente e tecnicamente estou muito bem. Problemas mecânicos acontecem, é a gente tem que saber que isso faz parte do esporte. Semana que vem tem Jogos Pan-Americanos no Peru e é uma honra muito grande representar o meu país”, destacou Jaqueline.

© Gustavo Epifanio

Resultado Elite Feminino XCO

1 – Letícia Cândido
2 – Raiza Goulão
3 – Jaqueline Mourão
4 – Hercília Najara
5 – Viviane Favery

XCM

A prova de Maratona do Cannondale MTB Festival contou com percursos de 82 km e 41 km que passava por estradas e trilhas da região serrana de Mairiporã, em São Paulo.

No Masculino, Henrique Avancini faturou pela primeira vez na carreira o título brasileiro de cross country maratona.
A prova foi bastante disputada do início ao fim, sendo definida somente nos últimos quilômetros, quando Avancini fez o ataque na última serra, cerca de 5 km para o final, conseguindo abrir uma vantagem de pouco mais de dois minutos para o segundo colocado.

Henrique Avancini © Luis Claudio Antunes – CBC

“Competi ontem, então estava bastante cansado e precisei usar uma tática cautelosa, estudando mais os adversários e procurando o momento certo para tentar definir a corrida. Após o começo da prova consegui me destacar com o Bruno e a menos de 10 km do final consegui fazer uma aceleração no último trecho de trilha e me destacar. Super especial conseguir dois títulos brasileiros em casa, perto da minha família, que é onde eu encontro forças para superar todas as dificuldades”, afirmou Avancini.

O atual campeão mundial da maratona e segundo colocado na Copa do Mundo de XCO 2019, Avancini vai representar o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Lima, no Peru, em 28 de julho. Em seguida parte para a próxima etapa da Copa do Mundo em Val di Sole, na Itália, entre os dias 2 e 4 de agosto.

© Luis Claudio Antunes – CBC

Resultado Elite Masculina XCM

1 – Henrique Avancini
2 –  Bruno Lemos
3 – Sherman Trezza
4 – Gilberto Gois
5 – Edson Rezende

Na competição Feminina, Letícia Cândido entrou embalada pelo título de XCO, conquistado no sábado, e confirmou a incrível fase levando a medalha de ouro na prova.

Letícia Cândido © Luis Claudio Antunes – CBC

“Foi incrível finalizar minha participação com dois títulos nacionais. Eu estava muito preocupada por fazer as duas provas, mas meu treinador sempre me tranquilizou e disse que eu estava preparada. Apesar de tudo, Sofri bastante porque estava um pouco cansada da prova de XCO e tinha muita subida longa, subidas inclinadas e no final muitos tops, quase intermináveis, e acredito muito que tudo valeu a pena”, ressaltou Letícia.

© Luis Claudio Antunes – CBC

Resultado Elite Feminino XCM

1 – Letícia Cândido
2 – Viviane Favery
3 – Raiza Goulão
4 – Tania Clair
5 – Marcella Toldi

Henrique Avancini no pódio na Copa do Mundo de MTB na França

Henrique Avancini levantou a bandeira brasileira duas vezes no pódio na Copa do Mundo de MTB realizada em Les Gets, na França.
O brasileiro, integrante da equipe Cannondale Factory Racing, terminou a prova do cross country olímpico (XCO) na terceira colocação, após o segundo lugar na corrida de short track (XCC) realizada na sexta-feira.

Avancini na prova XCC © BARTEK WOLIŃSKI – RED BULL

No short track, estilo que tem lhe rendido seguidos resultados de destaque, Avancini fez uma prova agressiva, liderou e terminou no segundo lugar atrás do holandês Matheiu Van Der Poel. O brasileiro vinha do lugar mais alto do pódio que conquistou no final de semana anterior na etapa de Vallnord, em Andorra.

Henrique Avancini lidera na prova de short track (XCC) em Les Gets © BARTEK WOLIŃSKI – RED BULL

Na prova principal, o XCO, Avancini chegou a assumir a liderança colocando pressão nas principais referencias do esporte como o suíço Nino Schurter.
Schurter terminou na primeira posição, à frente do italiano Gehard Kerschbaumer, seguido de Henrique Avancini na terceira posição, repetindo a colocação da prova anterior em Andorra.

Junto com os pontos da prova de XCC, Henrique pulou da quarta para a segunda colocação geral da classificação na Copa do Mundo, apenas atrás do suíço Nino Schurter.

A próxima etapa da Copa do Mundo será em Val Di Sole, na Itália, entre os dias 2 e 4 de agosto.
Antes disso, entre os dias 19 e 21 de julho, Henrique Avancini volta ao Brasil para defender o título do Campeonato Brasileiro MTB em Mairiporã, interior de São Paulo. Já no dia 28 de julho, ele disputa a prova de cross country dos Jogos Pan-Americanos em Lima, no Peru.

Está acompanhado a Copa do Mundo de MTB?
Conta pra gente pra quem você está torcendo!

Tudo para a sua #vidacombike está aqui!

Principais Competições de MTB no Brasil

Quer acompanhar ou até mesmo participar das principais provas de MTB?

Vamos falar um pouco de algumas delas para que você se prepare para encarar esse desafio!
Algumas são abertas a qualquer tipo de atleta (amador ou profissional), enquanto outras são só disputadas por atletas de elite. Sempre procure se informar quais são para o seu perfil e já se prepare para a largada!

1 – BRASIL RIDE

Foto: brasilride.com.br

Ultramaratona de Mountain Bike, foi eleita nos últimos anos como a melhor prova de MTB do Brasil.
Essa competição acontece anualmente na Bahia e a edição 2019 será realizada entre os dias 20 a 26 de outubro.
O percurso da prova tem uma distância de 600 km e altimetria de 13 mil metros. Em cada dia de prova são percorridos entre 80 a 100 km.
A largada é feita na região litorânea, mais conhecida como Costa do Descobrimento, local onde os primeiros portugueses aportaram no Brasil, em 1500. Seguem  em direção ao interior percorrendo as montanhas que dividem os estados da Bahia e Minas Gerais, e voltam ao litoral para receberem a desejada bandeirada de chegada.
Disputada sempre em equipes (duplas), a Brasil Ride tem as categorias:
– FEMININO
– MISTA
– OPEN
– MASTER (nenhum atleta com menos de 40 anos na categoria Master)
– GRANDMASTER (nenhum atleta com menos de 50 anos)
– NELORE (acima de 90kg)
– CORPORATIVA (3 integrantes com no mínimo 35 anos e a soma das idades igual ou superior a 115 anos)
– IRON RIDER (destinado aos atletas competidores de triathlon de longas distâncias – 3,8 km natação, 180 km de ciclismo e 42,1 km de corrida).

O limite de inscritos é de 500 competidores.

A edição de 2018 teve como vencedores a dupla Brasil/Alemanha da equipe Cannondale Factory Racing XC com Henrique Avancini e Manuel Fumic.

O Brasil Ride também outras edições de outras modalidades acontecendo o ano todo:

  •  Festival Brasil Ride ou Warm-Up  – com ciclismo de estrada, MTB e Trail Run.
  • Grave Race – Caracterizada pela mistura dos terrenos road/off-road).
  • 24 Horas – formato de competição da prova de 24H consiste basicamente em dar o maior número de voltas dentro de 24 horas, onde as equipes traçam suas próprias estratégias. Equipes em dupla, quarteto e sexteto revezam-se volta a volta enquanto os atletas da categoria Solo desafiam seus limites sem revezamento.
  • 24 Horas SOLO – Campeonato Mundial de MTB 24 Horas Solo 2019 onde objetivo é completar o maior número de voltas possíveis dentro do período de 24 horas.
  • Road Brasil Ride – Está entre as 10 melhores provas de estrada da América do Sul onde ciclistas poderão escolher entre duas distâncias: 70K e 100K.

2 – COPA INTERNACIONAL DE MOUNTAIN BIKE

Foto: cimtb.com.br

Uma das mais prestigiadas provas de MTB do Brasil, a Copa Internacional de MTB (CIMTB) acontece há 24 anos e já passou por diversos estados brasileiros, desde Minas Gerais, São Paulo, Bahia e outros.
É uma competição realizada em etapas e em 2019 passará por Minas Gerais e Rio de Janeiro e vale pontos para o ranking da União Ciclística Internacional (UCI).

Etapas CIMTB 2019
1ª etapa: Petrópolis, 9 e 10 de março
SuperElite: XCO e XCC
Demais categorias CIMTB Michelin e Copa Sense Bike: XCO

A primeira etapa conta com Cross Country Olímpico (XCO) Classe 1 e Short Track (XCC) Classe 3 com 70 pontos para o campeão no ranking da UCI. O evento também tem o XCO para categorias da CIMTB e Copa Sense Bike de Amadores.

2ª etapa: Araxá, 25 e 28 de abril
SuperElite: XCM, XCT, XCC e XCO
Demais categorias CIMTB Michelin e Copa Sense Bike: XCO

Essa etapa será uma das três provas do mundo classificada como SHC, na qual o atleta campeão soma 160 pontos no ranking da UCI.
O evento acontece durante quatro dias para a Super Elite, começando com uma Maratona (XCM) no primeiro dia, seguida do Time Trail (XCT) no segundo dia, o Short Track (XCC) para o terceiro e encerrando a competição, o Cross Country Olímpico (XCO). A decisão será a partir da somatória de tempos das quatro provas.

3ª etapa: Ouro Preto, 29 e 30 de junho
SuperElite: XCC, XCO
Demais categorias CIMTB Michelin e Copa Sense Bike: XCO

A competição oferece para a Elite o XCC e o XCO com 70 pontos para o campeão no ranking mundial.
Para as categorias da CIMTB e Copa Sense Bike de Amadores as provas de XCO acontecerão no sábado e no domingo.

4ª etapa: Congonhas, 17 e 18 de agosto
SuperElite: XCM e Desafio da Ladeira
CIMTB Michelin de Sub30 a Sub60, Dupla Pró e Ultra: XCM (62 km)
Demais categorias CIMTB Michelin e Copa Sense Bike e Duplas: XCP (42 km)

Nesse evento traz o tradicional Desafio Internacional de Maratona para a Super Elite e também para as categorias da CIMTB e Copa Sense Bike de Amadores.
O evento soma pontos para o ranking da UCI Marathon Series.

3 – TAÇA BRASIL DE CROSS COUNTRY

A Taça Brasil de Cross Country É uma das maiores competições de mountain bike do país, sendo constituída de diversas etapas.

Em cada etapa as premiações vão desde 250 reais para o 1º colocado até 80 reais para o 5º para a categoria masculina. Já para a feminina são premiadas até a 3ª colocação, com os valores de 200, 150 e 100 reais, respectivamente.

4 – SUBA 100 MILHAS

Foto: suba100.com.br

O Suba 100 Milhas é um challenge de MTB realizado na Bahia, com um percurso diferenciado. São os INSELBERGS, formações rochosas encontradas na região de Santa Teresinha , as ilhas terrestres como são chamados.
Os atletas percorrerão 100 MILHAS de distância, passando por trilhas e cidades históricas, e a subida da SERRA DA JIBÓIA, reserva natural de Mata Atlântica.

Matéria originalmente publicada em Bike Registrada

Está planejando participar dessas competições?
Conta pra gente qual você irá encarar esse ano!

E precisando de pneus e acessórios para a sua bike, você encontra aqui na Azupa!
Tudo para a sua #vidacombike está aqui!

Big Biker Cup 2019 – Etapa #1 – Itanhandu

Uma das mais tradicionais competições de MTB do país, o Big Biker Cup, teve a sua primeira etapa de 2019 realizada no dia 17 de março em Itanhandu, sul de Minas Gerais.

A prova agora se chama Oggi Big Biker Cup e também conta com o patrocínio da tradicional marca de Pneus Kenda.

Foto: Big Biker – Divulgação

Para esta primeira etapa foi criada uma nova categoria, a Light, com um trajeto menor, de 24km, voltada para os iniciantes. As outras categorias são a Agile Pro com 93km e a Agile Sport com 66km de percurso.

A competição contou com cerca de 1400 inscritos em 39 categorias e mais de 200 crianças no Biguinho, a versão infantil do Big Biker. 

Foto: Seppia Geração de Conteúdo

Confira a classificação da Elite

Elite Masculina

1 – Hallyson Ferreira (Tropix Factory Racing) – 03:13:44
2 – Felipe Paixão (Taubate/ekoi) – 03:13:45
3 – Bruno Lemes (Squadra Oggi/ Bioflora Suplementos) – 03:13:45
4 – Hugo Prado Neto (Specialized Oce Powerhousebrasil) – 03:13:46
5 – Flavio Cardoso (Funvic Pindamonhangaba) – 03:16:37

Elite Feminina

1 – Luciene Ferreira da Silva (Funvic Pindamonhangaba) – 03:58:28
2 – Danilas Ferreira (Tropix Factory Racing Team Tamura Bike Shop) – 03:58:51
3 – Sofia Subtil (4fun) – 03:58:53
4 – Paula Gallan (Squadra Oggi) – 04:15:08
5 – Priscila Biazotti (Time Jundiai /first/bomix/newmillen/eqmax/fuel Suplementos/sportiv Cycle/sodbike/mariana Parra Nutri) – 04:16:45

 

Na Azupa você encontra tudo o que precisa para a sua MTB!
Tudo para a sua #vidacombike está aqui!

Avancini e Jaqueline Mourão vencem XCO na CIMTB

Prova de XCO em Petrópolis/RJ termina com os mesmos vencedores do XCC (Short Track).

Os vice-campeões também foram os mesmos do XCC com Luiz Henrique Cocuzzi e Letícia Cândido. Guilherme Muller e Raiza Goulão ficam em terceiro.

A cidade de Petrópolis/RJ foi o palco da 1º etapa da CIMTB Michelin. Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), venceu também no XCO na tarde do domingo (10).
No Feminino, Jaqueline Mourão (Sense Factory Racing) levou a experiência e a força para garantir a segunda vitória, após vencer também no XCC.
Os dois atletas somaram 60 pontos no ranking da União Ciclística Internacional (UCI) com a prova de XCO que é classificada como Classe 3 pela instituição.

Foto: Fábio Piva

Luiz Henrique Cocuzzi (Lar – Scott) foi vice-campeão, seguido de Guilherme Muller (Cannondale Brasil Racing)
No feminino, Letícia Cândido (Corinthians Audax) subiu no segundo lugar do pódio ao da companheira de equipe Raiza Goulão, que garantiu a 3º colocação.

Elite Masculino

No masculino, a prova começou disputada com pelotão. A partir da terceira volta, Henrique Avancini e Luiz Henrique Cocuzzi ditaram o ritmo.
Avancini abriu uma vantagem a partir da terceira volta e finalizou com 1:23:06. O vice-campeão chegou com 1:04 de diferença.

O campeão ressaltou que competir em casa é um desafio. “Eu vi muita gente curtindo, feliz, pessoas do meu dia a dia que me conhecem, o ambiente acaba me relaxando. Virar a chave para competir bem, disputar bem, é difícil. Foi desafiador mas consegui contornar razoavelmente bem, estou em um momento bom e em boa forma. Agora é hora de focar em outras competições e isso aqui foi um combustível a mais para viajar com a motivação alta”, disse.

Cocuzzi já esperava uma prova dura. “Eu já sabia que não seria fácil, com seis voltas e muita subida. A prova foi forte desde o início, o Avancini deu um ataque na terceira volta e eu não consegui acompanhar. Vim forçando para não deixar abrir muita diferença”, comentou. O atleta da equipe Lar – Scott completou “Assim como eu, todos os atletas de Elite vieram muito bem preparados e treinados para a prova”, finalizou.

Elite Feminino

Na Elite Feminina, Jaqueline Mourão, Letícia e Raiza andaram juntos nas primeiras voltas, mas a campeã conseguiu abrir vantagem.
“Eu cheguei com muita vontade, tinha três meses que eu não via terra. Foi muito bom hoje, o carinho das pessoas. Larguei com o coração, tentei manter a calma até encontrar meu ritmo e abrir na última volta. Mas Graças a Deus deu tudo certo”, disse.
Jaqueline finalizou agradecendo. “Eu estou vivendo cada segundo como se fosse o último, agradecendo a Deus pela oportunidade de ter voltado, a toda esse energia e todas as pessoas”, comentou.

Foto: Fábio Piva

A vice-campeã, Letícia Cândido, completou a prova com 1:24:10, 21 segundos de diferença da 1º colocada. “Desde que eu cheguei aqui eu senti a oportunidade de dar meu melhor. Essa pista é muito técnica, me senti em um mundial, curti a energia do público, de todo mundo presente, da harmonia e graças a Deus eu cheguei aqui e consegui dar meu melhor. Tive um ótimo rendimento”, finalizou.

Confira o resultado completo masculino
Confira o resultado completo feminino

Matéria originalmente publicada em cimtb.com.br


Na Azupa você encontra tudo o que precisa para a sua MTB!
Tudo para a sua #vidacombike está aqui!

Henrique Avancini e Jaqueline Mourão vencem a prova do Short Track (XCC) na abertura da CIMTB.

O Short Track (XCC) da Super Elite abriu a temporada da Copa Internacional Michelin de Mountain Bike (CIMTB Michelin) 2019 no Vale do Cuiabá em Petrópolis. Em casa, Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing) levou a melhor e foi campeão do XCC.
Luiz Henrique Cocuzzi (Equipe Lar – Scott) foi o vice, seguido de Daniel Grossi (Groove Bikes/Chaoyang/Shimano/ASW).

No feminino, a estreia de Jaqueline Mourão (Sense Factory Racing)  no XCC veio acompanhada da vitória. A segunda colocação ficou para Letícia Cândido (Corinthians Audax), seguida de Danilas Ferreira da Silva (Tropix).

Foto: Fábio Piva

Elite Masculino

No masculino, Henrique Avancini e Cocuzzi ditaram o ritmo durante os 37 minutos de prova. Avancini conseguiu abrir uma vantagem na última volta e chegar com 27 segundos de diferença do vice-campeão.

“Foi uma boa disputa com o Cocuzzi porque ele segura bastante. Pra mim, competir assim é bastante desafiador. Eu gosto mais de uma prova mais ativa, um atacando o outro. Pra mim, competir com Cocuzzi é sempre desafiador mas foi uma boa primeira prova. Um short track longo, consegui fazer um bom ataque na penúltima volta e na última, resolvi bater o martelo em um lugar decisivo”, explicou Avancini. O campeão também afirmou que o circuito dá uma fluidez para o atleta. “Não é difícil de andar. Quanto mais força você coloca, mais a bike anda. É tudo muito conectado”.

IMAGEM

Cocuzzi contou que um erro na última volta fez diferença para o resultado. “Eu sabia que ia ser disputada e dura. Fiz uma estratégia até a última volta que deu certo, consegui poupar. Infelizmente eu tive um erro na última subida que custou a prova. Mas estou feliz com o resultado e vamos para a próxima”, comentou.

Elite Feminino

No feminino, a atleta Jaqueline Mourão reviveu lembranças do início do mountain bike para ela. De volta à CIMTB Michelin após mais de dez anos, a veterana se emocionou com o resultado. “Eu estou muito feliz de estar aqui e de rever tantas pessoas amadas, está sendo uma experiência incrível. Eu comecei junto com o Rogério com a Copa Ametur e estou muito feliz de ver a CIMTB tão grande e por estar representando uma equipe brasileira”, disse.

Foto: Fábio Piva

Apesar de experiente, a atleta Sense Factory Racing fez a primeira prova de Short Track na carreira e finalizou com uma diferença de quase 1min30segs. “Esse foi meu primeiro Short Track na vida. Tenho experiência mas não de XCC e eu não sabia como eu ia me comportar. Às vezes eu estava liderando, não sabia se eu forçava mais ou não. Foi um grande aprendizado. Agora, vamos recuperar porque amanhã tem mais”, comentou.

A vice-campeã Letícia Cândido comentou que pedalou no circuito no dia anterior e que teve uma outra impressão durante a prova. “Ontem quando eu rodava na pista eu tive a impressão de ser divertida, dura nas subidas, mas eu consegui me divertir. Hoje a percepção mudou totalmente, eu senti bastante na subida e de repente um super downhil e o Rock Garden que aparentemente era uma coisa fácil, com o desgaste do esforço físico ele se torna muito difícil. Me senti em um mundial, deu pra sentir o nível técnico das atletas e foi muito importante. Estou  contente com o resultado”, finalizou.

Confira o resultado completo do masculino.
Confira o resultado completo do feminino.

Matéria originalmente publicada em cimtb.com.br


Na Azupa você encontra tudo o que precisa para a sua MTB!
Tudo para a sua #vidacombike está aqui!

Taça Brasil de Cross Country XCO 2019 – Etapa #1 – Campo Largo/PR

A Confederação Brasileira de Ciclismo deu início a temporada de 2019 com a Taça Brasil XCO que aconteceu na cidade paranaense de Campo Largo, região metropolitana de Curitiba, no dia 24/02/2019.

📷 Divulgação

A competição levou os principais atletas brasileiros da modalidade para o sul do país e o campeão da Elite Masculina foi Guilherme Muller (Cannondale Brasil Racing), seguido por Kennedi Sampaio (Squadra Oggi) e Ulan Bastos (TSW Racing Team).

📷 Divulgação

Na Elite Feminina, a campeã foi Jaqueline Mourão (Sense Factory Racing), completando o pódio ficaram Letícia Cândido (Corinthians Audax) seguida de Viviane Favery (Cannondale Brasil Racing).

Júnior

Na categoria Júnior Masculina, quem levou foi Alex Malacarne (Specialized Racing Br), seguido de Thiago Freitas Souza (Squadra Oggi) e Pedro Coradini Goulart (Giba Cicle).
Na Júnior Feminina, Sabrina Oliveira da Silva (Lar Nossa Senhora) ficou em primeiro, seguida por Luiza Euzebio De Souza (Pedale Bikes – Smelj) e Thayná Maria Alves Brocco (Sapo Verde – Fme de Indaial)

Resultados Taça Brasil de Cross Country XCO 2019
Elite Masculina

1. Guilherme Muller
2. Kennedi Sampaio
3. Ulan Bastos
4. Edson Gilmar de Rezende 
5. Daniel Grossi
6. Carlos Alberto Fernandes Olimpio
7. Rubens Valeriano
8. Ricardo Pscheidt
9. Mario Couto
10. Halysson Henrique Ferreira

Elite Feminina

1. Jaqueline Mourão 
2. Letícia Cândido
3. Viviane Favery
4. Hercília Najara Ferreira
5. Luma Diniz Guimaraes
6. Isabella Ribeiro 
7. Danilas Ferreira
8. Karen Olimpio
9. Marcela Lima
10. Danielle Maria de Moraes

Você acompanhou a Taça Brasil XCO? 
Conta para gente o que achou da competição

Precisando equipar a sua bike?
Conte com a Azupa!
Tudo o que você precisa para a sua bike está aqui!

Catarinenses dominam a Descida das Escadas de Santos 2019

Foto de Divulgação

Uma das provas de Downhill Urbano mais conhecidas da América Latina aconteceu no morro do Pacheco, em Santos, entre os dias 15 a 17 de fevereiro de 2019!
Os atletas catarinenses dominaram a competição em um final de semana de muita chuva e quedas.

Foto: Maria Clara Ciasca | Globo Esporte

E edição de 2019 da Descida das Escadas de Santos teve um novo rei, Junior Felix, catarinense de 23 anos, foi o campeão da prova apenas três milésimos de segundo na frente do segundo colocado, o também catarinense Lucas Borba.
O tempo de Junior foi de 57seg965, contra 57seg968 do Lucas, que há três anos mantém o segundo lugar na competição. O terceiro lugar foi para Bruno Silva com 59seg532.

O campeão de 2018, Gabriel Giovannini sofreu uma queda na descida da semifinal e não conseguiu disputar o bicampeonato da competição.


Foto de Divulgação

Bicampeã no Feminino

No feminino, Bruna Ulrich é a bicampeã da competição.
A atleta catarinense, de 28 anos, estava lesionada após ter sofrido uma lesão no tornozelo antes de vir a Santos e mesmo assim foi para a descida e se levou o título para casa.

Campeões da Descida das Escadas de Santos

Masculino
2003 – Markolf Bertchold (BRA)
2004 – Cedric Gracia (FRA)
2005 – Leandro Campovilla (BRA)
2006 – Djone Fornari (BRA)
2007 – Cedric Gracia (BRA)
2008 – Wallace Miranda (BRA)
2009 – Wallace Miranda (BRA)
2010 – Filip Polc (ESL)
2011 – Mario Jarrin (EQU)
2012 – Filip Polc (ESL)
2013 – Filip Polc (ESL)
2014 – Filip Polc (ESL)
2015 – Filip Polc (ESL)
2016 – Filip Polc (ESL)
2017 – Javier Guijarro (ESP)
2018 – Gabriel Giovannini (BRA)
2019 – Junior Felix (BRA)

Feminino
2004 – Diana Margraff (EQU)
2005 – Patricia Loureiro (BRA)
2006 – Anne Caroline Chausson (FRA)
2007 – Melissa Buhl (EUA)
2008 – Luana Oliveira (BRA)
2009 – Patricia Loureiro (BRA)
2010 – Luana Oliveira (BRA)
2011 – Luana Oliveira (BRA)
2012 – Luana Oliveira (BRA)
2014 – Patricia Loureiro (BRA)
2015 – Patricia Loureiro (BRA)
2016 – Barbara Jechow (BRA)
2017 – Barbara Jechow (BRA)
2018 – Bruna Ulrich (BRA)
2019 – Bruna Ulrich (BRA)

Você acompanhou a Descida das Escadas de Santos?
Conta para gente o que achou da competição


Precisando equipar a sua bike?
Conte com a Azupa!
Tudo o que você precisa para a sua bike está aqui!

Copa América de Downhill 4X – 2019

Entre os dias 18 a 20 de janeiro aconteceu a 11ª edição da Copa América de Downhill 4X. Criado em 2002 e disputado até 2006, o evento retornou em 2014 em São Roque (SP).
Com um percurso técnico, rápido e repleto de desafios, o trajeto montado no Ski Mountain Park sofreu mudanças em relação à última edição.
Com novas rampas, ponte e um túnel, o percurso segue com 600 metros de descidas, com 13 obstáculos e oito curvas.
A competição é realizada em baterias de quatro participantes, onde os dois primeiros se classificam para as fases seguintes.

Foto: Sérgio Shibuya/MBraga Comunicação

Cerca de 120 pilotos, sendo 90 no masculino e  30 no feminino, participaram das duas tomadas de tempo individuais no sábado (19).
Após a tomada de tempo, entre os homens, 32 pilotos se classificaram para as finais, mais quatro atletas suplentes (sendo que oito estavam pré-classificados para a decisão). No feminino, as quatro melhores da Copa América de Downhill de 2018 estavam pré-classificadas e se juntaram as outras 14 atletas que se classificadas na tomada de tempo, além das quatro suplentes.

Foto: Leo Shibuya/MBraga Comunicação

Os brasileiros Gabriel Giovanini e Bruna Ulrich defendiam o título da Copa América. Outro destaque foi Renato Rezende, que disputou as Olimpíadas de Londres 2012 e Rio 2016 no BMX e disputou o campeonato como forma de treinamento a fim de melhorar sua forma visando a bons resultados.

Nas finais realizadas no domingo (20), Gabriel Giovannini teve um acirrado duelo com Renato Rezende, mas Giovannini levou a melhor na largada e manteve a liderança até cruzar a linha de chegada. Renato foi o segundo colocado, com Kaique Milani completando o pódio. O chileno Enrique Genova, campeão em 2015, foi o quarto colocado.

Foto: Leo Shibuya/MBraga Comunicação

– É muita emoção. É uma corrida que gosto muito, me dedico muito. É a realização de um sonho. Muita batalha para estar aqui. Só tenho a agradecer – disse Gabriel.

No feminino, Júlia Alves conquistou o seu quarto título da Copa América, recuperando o seu domínio na competição. Campeã em 2014, 2015 e 2016, a atleta abriu vantagem e terminou a prova com folga à frente da segunda colocada Mariana Lopes. O pódio foi completado por Laís Flecke.

Foto: Leo Shibuya/MBraga Comunicação

– Ano passado fiquei fora nas quartas e foi bem frustrante. Este ano vim com um pouco de receio, mas com muita vontade de estar aqui de novo. Vim de lesão, então segurei um pouco. Tenho que me cuidar também porque meu foco é o BMX – disse Júlia.

Campeões da Copa América

2002 – Robson “Urubu” Santos (BRA)
2003 – Robson “Urubu ” Santos (BRA)
2003 – Robson “Urubu” Santos (BRA)
2005 – Sebastián Vasquez (CHI)
2006 – Doron Cattoni (BRA)
2014 – Lucas de Borba (BRA) e Júlia Alves (BRA)
2015 – Enrique Genova (CHI) e Júlia Alves (BRA)
2016 – Thiago Boaretto (BRA) e Júlia Alves (BRA)
2017 – Anderson de Souza Filho (BRA) e Thaynara Chaves (BRA)
2018 – Gabriel Giovannini (BRA) e Bruna Ulrich (BRA)
2019 – Gabriel Giovannini (BRA) e Júlia Alves (BRA)

E você? Acompanhou a Copa América Downhill?
Conta pra gente o que achou!

Precisando equipar a sua bike?
Conte com a Azupa!
Tudo o que você precisa para a sua bike está aqui!