Arquivo da tag: lazer

Ensinar uma criança a pedalar!

Com alguns passos simples e muito encorajamento, a maiorias das crianças podem aprender a andar de bicicleta em menos de uma hora.

post_criança01

Aqui estão algumas dicas para ensinar a criançada a pedalar!

Aprenda a parar antes de começar

A criança precisa se familiarizar com a bike e se sentir no controle da situação.
Por esse motivo é importante ela caminhar junto com a bike e praticando o acionamento dos freios. Eles precisam criar o hábito de usar os dois freios, e é importante que eles entendam isso desde o começo do aprendizado.

Abaixe o selim e tire os pedais

Antes de colocar a criança na bike, procure abaixar o selim e remover os pedais, pois dessa maneira a bike ficará bem manobrável e aumentará a sensação de controle e estabilidade.
Já existem no mercado as “balance bikes” ou bicicletas de equilíbrio, que é uma bicicleta de treinamento que ajuda o ciclista a aprender direção e equilíbrio. Ela não tem pedais, nem pedivela, corrente e rodinhas laterais.

Praticando desse jeito, os pequenos vão desenvolver suas habilidades motoras básicas. Aprender a se equilibrar e a fazer curvas é muito mais fácil sem pedais.
É importante encorajar eles a manter os pés longe do chão pelo maior tempo possível.

post_criança02
Um pedal de cada vez

Agora que a criança já pegou o jeito de se deslocar uma boa distância sem colocar os pés no chão, é recomendável recolocar primeiro o pedal no lado da perna dominante e refazer o exercício anterior. Eles vão aprender que conseguem ir mais longe e sabem onde os pés devem ficar.

Pronto para decolagem

Colocando os dois pedais na bike, é hora de pedalar!
É recomendável que o adulto fique ao lado da criança, a segurando e dando o suporte necessário.
Depois de um tempo de prática, a criança vai estar pedalando no seu próprio ritmo. Nessa hora é importante continuar fazendo com que eles parem regularmente para praticar os freios.
Sempre que você pedir para eles pararem dê alguns passos para trás para parecer que eles foram mais longe e encorajá-los

Os estabilizadores (rodinhas)

Muitos especialistas desaconselham a utilização dos estabilizadores (as famosas rodinhas), pois eles encorajam a criança a achar que pode subir na bike sem ter que se equilibrar.
Mas um lado positivo das rodinhas é que elas ajudam a se acostumar com os pedais desde cedo, o que as bicicletas de equilíbrio não fazem.

post_criança04

Fonte: bikedica

Como você começou a pedalar?
Já ensinou a criançada as coisas maravilhosas do mundo da bike?
Conta pra gente!

Tudo para a sua #vidacombike está aqui na Azupa!

Você sabe escolher o capacete ideal?

Não estamos falando apenas do visual, mas de detalhes simples e muito importantes, que farão toda a diferença para a escolha certa.

O primeiro passo é verificar o tamanho do diâmetro da sua cabeça com uma fita métrica, deixando-a no centro da testa e acima das orelhas e sobrancelhas. Assim você conseguirá combinar com o diâmetro dos capacetes na hora da compra.

post_capacete2

Veja as medidas indicadas para a escolha por tamanho: 

post_capacete

Para facilitar o acerto, na compra prefira os modelos de capacetes que possam ter a regulagem de aperto, assim você poderá deixar mais agradável e confortável. Aconselhamos também verificar se as almofadas, ou espumas, internas são removíveis, assim a limpeza fica mais fácil, aumentando o tempo de vida do capacete.

Agora que sabemos o tamanho certo, que tal conhecermos os tipos de capacetes?

TIPOS DE CAPACETE

Capacetes Abertos

post_capacete3

São os mais utilizados e seu formato, em forma de concha, serve para melhorar a aerodinâmica e para ser mais eficiente em quedas horizontais. Alguns modelos vêm com viseira removível, que além de proteger do sol, protege também de galhos e outros objetos.
Os modelos com viseira são mais usados por praticantes de mountain bike, enquanto os sem viseira, pelos praticantes de ciclismo de estrada.

Capacetes urbanos

post_capacete5

Também chamado de “coquinho”, são mais fechados e achatados na parte superior. São indicados para modalidades onde existe risco de uma queda vertical, como BMX. É uma ótima opção para o ciclismo urbano.

Capacetes Fechados

post_capacete4

São maiores e mais pesados, indicados para modalidades extremas. Possuem proteção de queixo e são muito utilizados por praticantes de Downhill e algumas modalidades de BMX.

Capacetes de Ciclismo de Pista

post_capacete6

Esses capacetes são próprios da modalidade e seu design é testado para vencer a resistência aerodinâmica nas provas de velódromo. Possuem a parte traseira alongada e visor integrado.

Depois de sabermos quais são os tipos de capacete, precisamos nos atentar em alguns fatores que, combinados, lhe trarão os benefícios necessários para o pedal.

Um bom capacete deve oferecer um equilíbrio entre proteção, cobertura, ventilação e conforto. Vamos analisar cada fator.

Proteção

Deve-se levar em consideração o material utilizado na fabricação do capacete. Há uma variedade de materiais, cada qual com sua característica específica, como peso e resistência.

A maioria dos capacetes é fabricada em EPS (poliestireno expandido), mas também encontramos modelos em fibra de vidro ou plástico.

As tecnologias, processos e materiais aplicados também influenciam no desempenho e no preço. Por esse motivo é necessário analisar o tipo de modalidade que você pretende praticar e quanto deseja investir.

Sempre verifique se o capacete possui certificados de qualidade. Essa é a garantia que o produto é bom e de qualidade. Não escolha um capacete apenas pelo preço, afinal, ele é um investimento!

Cobertura

Ainda dentro da proteção, o capacete deve oferecer uma boa cobertura. Não adianta usar um capacete se ele cobre somente uma pequena parte da sua cabeça.

O ideal é que ele envolva a traseira, lateral e frente do crânio, como se fosse um boné. Deve servir bem, sem apertar e a parte dianteira deve ficar a cerca de 2,5cm acima da sua sobrancelha.

Ventilação

post_capacete7

Esse é um importante fator, pois não é somente conforto, mas sim de saúde. O couro cabeludo também precisa transpirar durante a realização de um exercício.

Por isso, procure um capacete com diversas entradas e saídas de ar, proporcionando assim a ventilação adequada.

Conforto

É preciso considerar o encaixe do capacete na cabeça e também as tiras de fixação. Ele deve ficar firme na cabeça sem apertar em nenhum dos lados.
Mesmo sem as tiras, o capacete deve permanecer na cabeça, porém sempre use com todos os itens de proteção.

Ajuste do capacete

post_capacete8

A maioria dos capacetes possuem um dispositivo de regulagem na parte traseira e não deve estar apertado ou folgado.
As tiras de fixação também devem estar corretamente ajustadas e sua orelha deve ficar no meio do “triângulo” lateral e a ponta de encontro destas duas faixas devem estar logo abaixo da orelha, próximo à sua mandíbula.

A parte que oferece suporte à parte superior deve passar abaixo do queixo e não deve ficar firme e nem muito solta. O recomendado é ter uma folga de 2 à 3 dedos, o que será suficiente para manter o capacete na sua cabeça e não lhe causar desconforto.

Considere todos esses fatores e certamente você terá um ótimo equipamento com proteção adequado.
Gostou das Dicas?
Tem alguma outra para nos dar? Comente!

Temos diversos modelos de capacetes na Azupa!
Confira aqui!

Qual é a diferença? Bicicleta Aro 29 x Bicicleta Aro 26

Elas vieram para ficar!
Inúmeros praticantes aderiram à novidade das bikes aro 29, mas muitos ciclistas ainda estão incertos sobre a diferença entre as bicicletas aro 29 e 26.
Vamos ajudar você a entender melhor as vantagens e desvantagens do aro 29 em relação ao aro 26.

post_29x26
Modelo de bicicleta aro 29

A primeira diferença é a mais óbvia: o tamanho. A maioria das bicicletas mais simples e mais antigas já vem de fábrica aro 26 e é até fácil perceber essa primeira diferença visual!
Mas quais as mudanças que essa diferença de tamanho causa? Veja alguns exemplos:

  • Comparando com a roda aro 26, a 29 tem melhor performance ao encarar rochas e raízes, isso devido a sua circunferência maior que proporciona menor ângulo para atacar os obstáculos das trilhas.
    Um bom exemplo é imaginar um degrau, quanto maior a circunferência do aro, mais fácil a roda passa pelo degrau;
  • No aro 29, a superfície de contato do pneu com o chão é maior, cerca de 9 cm de comprimento, enquanto o aro 26 tem cerca de 6 cm de comprimento. Assim cada pedalada rende uma distância maior que é percorrida;
  • As câmaras de ar 29 suportam um volume de ar bem maior, o que traz mais conforto ao pedalar.
post_29x26_2
Diferença de tamanho entre o aro 29 e o aro 26

Mas só vimos vantagens ao escolher o aro 29.

Existem desvantagens?
Sim, existem, e variam de ciclista para ciclista. Vamos listar algumas delas:

  • O aro 29 é mais pesado se comparado ao 26. Isso devido à circunferência maior do aro. Mas o peso pode variar dependendo do material utilizado na fabricação desses produtos;
  • As bicicletas 26 tem maior agilidade em terrenos mais fechados;
  • Ciclistas mais baixos podem ter dificuldade em se adaptar ao tamanho, porém esse é um problema que tende a desaparecer, pois os fabricantes já estão fazendo quadros com geometria adequada ao tamanho de diferentes aros.
  • Os componentes da bicicleta (quadro e garfo) devem ser compatíveis com a roda 29.
post_29x26_3
Suspensão indicando compatibilidade

E qual o tamanho da roda que devo usar?
Não existe uma regra geral, pois cada ciclista deve analisar diversos fatores e escolher a melhor opção para a sua necessidade. Vamos ver alguns desses fatores:

  • Altura: Ciclistas mais altos (1,80m para cima) não encontrarão problemas ao escolher o aro 26. Já os ciclistas mais baixos (1,50m à 1,70m), o ideal é verificar se tem a possibilidade de combinar o quadro adequado à altura com o aro 29. Fazer um bikefit seria ideal para saber o tamanho do quadro perfeito para a sua faixa de altura;
  • Suspensão: Os diferentes modelos de suspensão também afetam na mudança. Por exemplo, se o ciclista já está adaptado a uma suspensão com curso (tamanho do amortecimento) de 130mm, terá que se adaptar novamente pois as bicicletas de aro 29 normalmente tem um curso menor;
  • Terreno: As bicicletas aro 29 terão uma agilidade menor em trilhas mais fechadas, isso devido a circunferência maior das rodas. Já para trilhas mais abertas, cicloturismo ou até mesmo apenas para lazer, o aro 29 trará um rendimento maior, além de mais conforto.

Antes de escolher o tamanho do aro, leve em conta as vantagens e desvantagens que cada um tem. A escolha vai depender do objetivo e tipo de rendimento que você busca no pedal. Analisando esses fatores, você encontrará o tamanho ideal para o seu uso.
Gostou das Dicas?
Tem alguma outra para nos dar? Comente!

Se a sua escolha são os aros 26, temos diversos modelos de pneus para você! Confira aqui!

Mas se está do lado dos aros 29, também temos os pneus certos para você! Aproveite aqui!

Dicas de presentes para ciclistas abaixo de R$100

Final de ano chegando e sempre é bom ganhar e dar presentes não é mesmo?

Seja no Natal, no amigo secreto, no aniversário, quem tem um amigo(a) ciclista sempre fica na dúvida do que dar de presente.
Pensando nisso, separamos dicas de presentes com itens abaixo de R$100,00 que o seu amigo(a) com certeza irá adorar.

Fita de Guidão

Para amigos que curtem o Road, ciclismo de estrada, um presente importante e útil são as fitas de guidão.
Elas são enroladas nas extremidades do guidão da bike de estrada para dar mais conforto ao ciclista, e melhor aderência às mãos.
post_dicas_presentes_4

Facilmente você encontra esses itens a partir de R$25, com variadas opções de cores. Elas darão um visual muito mais bonito à sua bike ou a do seu amigo.

Temos muitos modelos aqui na Azupa!

Caramanholas

As caramanholas, ou garrafinhas de água, ou squeeze, são itens que todo ciclista vai ter na bike. É um presente que vai agradar praticamente todos os ciclistas.
post_dicas_presentes_1

Elas podem ser mais simples, apenas para transportar o líquido, ou mais sofisticadas que são as isotérmicas, que mantem o líquido na temperatura que você colocou por muito mais tempo.
As mais simples você encontrará a partir de R$10/R$15 e as isotérmicas a partir de R$40.

Confira nossos modelos aqui!

Lubrificantes

Todo ciclista usa e sempre precisa ter disponível são os lubrificantes.
post_dicas_presentes_2
O bom uso desses produtos deixarão as peças da bike (por exemplo, a corrente) com muito mais performance e durabilidade.
Alguns lubrificantes são para uso em determinadas condições de terreno/ambiente que o ciclista encontra na pedalada. Pode-se usar um lubrificante específico para trilhas molhadas, lama ou em estradas com poeira ou areia.

Existem diversas marcas diferentes de lubrificantes e com preços a partir de R$20/R$25.

Na Azupa também temos! Confira aqui.

Bombas de Ar

Itens indispensáveis para qualquer ciclista, as bombas de ar.
Existem os modelos maiores, conhecidos como bombas de ar de pé, porém o legal para presentear um ciclista são os modelos menores, conhecidos como bombas de ar de mão.

post_dicas_presentes_3

Ideais para estarem com o ciclista em caso de necessidades, como troca da câmara em treinos e trilhas.
Os modelos compactos são encontrados a partir de R$30 e os mais sofisticados com manômetro pra medir a pressão, a partir de R$80/R$90.

Na Azupa você encontra tanto os modelos de pé quanto os de mão! Confira!

Ferramentas multiuso

Também conhecidos como canivetes multifunção, essas ferramentas são de extrema importância para o dia a dia do ciclista.
post_dicas_presentes_5

São várias chaves e ferramentas agrupadas de forma portátil que auxiliarão o ciclista em um momento de necessidade e quebra no meio do pedal.
Todo ciclista precisa ter uma dessas por perto em toda pedalada.

Esses canivetes são encontrados com a valores a partir de R$50.

Conheça os modelos da Azupa!

Gostou das dicas?
Temos tudo pra sua #VidaComBike aqui na Azupa!

Qual seu estilo de Selim – escolha com cuidado!

Cada modalidade ou estilo de bike utiliza determinado tipo de selim, e dependendo do caso, sua troca descaracteriza o produto.

Para uma bike que anda nas praias, seja na areia ou na ciclofaixa e trafega por caminhos planos, por exemplo, um selim grande e pesado não faz muita diferença.

Já para uma bike de competição modelo de estrada ou mountain bike, cada grama conta, principalmente quando estamos subindo uma montanha. Agora se seu pedal é apenas urbano ou lazer, um selim mais confortável e macio deve ser seu foco.

Existem diversos tipos e modelos variados de selim.  post_tipos_selins

A escolha correta do selim é algo que deve ser feito cuidadosamente, sem levar em consideração somente a estética da peça.

post_tipos_selins_conforto2

Selins largos – com molas, gel e espuma extremamente macio e confortável – normalmente equipam as bikes urbanas/lazer, mas podem ser um pesadelo em uma mountain bike. Devido a quantidade de pulos e trancos que a mountain bike encara nas trilhas, a escolha de um selim grande se tornaria muito desconfortável.

O selim ideal é algo muito pessoal, sendo que cada pessoa tem uma anatomia diferente. Para ser confortável, o selim precisa apoiar perfeitamente os ossos ísquios (ossos que constituem a zona inferior do quadril e apoiam o corpo quando estamos sentados) e este possui uma estrutura em sua construção que permite que o mesmo trabalhe conforme o movimento que a bike faz com seu peso sobre o selim.

post_tipos_selins_conforto

Mulheres possuem uma distância entre os ísquios maior que os homens, fazendo com que os selins femininos, na maior parte das vezes, sejam mais largos que os masculinos.

Os selins que possuem uma abertura no centro, são chamados de anti prostáticos, pois aliviam a pressão no períneo, evitando problemas futuros de saúde.

post_tipos_selins_mtb

Para encontrar o selim perfeito, vá a uma bike shop, converse com atletas e outros ciclistas da modalidade que você pratica, e o mais importante… faça um bike fit!

A importância do bike fit nessa hora é imensa. Você pode ter o selim mais caro do mundo ou o mais adequado para sua anatomia, mas se ele não estiver na altura correta para você, de nada vai adiantar. A altura errada poderá fazer com que você tenha que fazer movimentos desnecessários sobre o selim, causando contato e dores desnecessários.

E aí, qual seu estilo?

Nós temos todos os estilos de Selim aqui!