Arquivo da tag: road

Bombas de ar para bicicletas

As bombas de ar são equipamentos fundamentais para qualquer ciclista, seja em trilhas, estradas, passeios ou até mesmo para uso em casa.

Existem diferentes tipos de bombas, além das vantagens e desvantagens de cada uma.
Vamos falar sobre os principais modelos para que você possa escolher o melhor para você!

Tipos de Bombas de Ar

Bomba de Mão

São as bombas mais compactas que podem ser facilmente transportadas com você durante o pedal. Elas podem ser feitas de materiais como plástico e alumínio, ou também em fibra de carbono. As de alumínio são as mais recomendadas pois são leves e resistentes e não tem um custo muito alto.

Fique atento a qual válvula a bomba deve ser utilizada. Elas podem ser para válvulas grossas (schrader/americana), para válvulas finas (presta) e existem modelos que atendem a esses 2 tipos de válvulas. Em alguns modelos, a cabeça da bomba (onde o encaixe com a válvula é feito, pode ser fixa ou ter uma mangueira.
Nesses casos, a mangueira facilita o encaixe no bico da câmara, já que alguns tipos de aros possuem perfil alto, ou quando o cruzamento dos raios dificulta o encaixe.

Quanto maior for o tamanho da bomba de mão, maior será a sua capacidade de calibragem, pois as bombas muito curtas não conseguem comprimir ar suficiente para passar dos 60 PSI.

Escolha modelos que possuem trava pois esse dispositivo faz com que a bomba não deixe o ar escapar ou que ela se solto da válvula.
Bombas com cabo retrátil garantem uma pegada mais firme com a mão e modelos com manômetro são de grande ajuda devido ao medidor de pressão.

– Vantagens das Bombas de Mão

Leve e compacta
Ideal para MTB e outros categorias que não exigem alta pressões.
Fácil transporte (podendo ser levada no quadro, bolsas de selim, mochilas etc)
Suporta válvulas presta e americana
Excelente custo-benefício

– Desvantagens das Bombas de Mão

Impossibilidade de encher pneus de bikes de estrada
As mais simples não possuem manômetro ou cabo retrátil
As feitas de plásticos tendem a ter uma durabilidade e vida útil menor

Bombas de Quadro

São modelos com tamanhos maiores, que lhes proporciona um volume maior de ar, e se encaixam no quadro da bike.

As bombas de quadro podem ser de plástico, alumínio ou também em fibra de carbono. Elas são mais voltadas para as bikes de estrada, devido ao seu formato e funcionamento, tendo em vista que a maioria só atende as válvulas prestas (finas).

Pode aplicar altas pressões, que passam de 110 PSI, sendo que alguns modelos podem ter manômetro. Se a bomba não possuir manômetro, o ideal é que você tenha um medidor digital de pressão para saber identificar o nível de ar do pneu.

Nesses modelos, a cabeça de encaixe pode ter trava ou não, e é fixa, o que poderá atrapalhar dependendo da posição do bico da câmara no aro da bike.

– Vantagens das Bombas de Quadro

Trabalha com pressões mais altas que podem passar dos 110 PSI
Leveza
Pode ser utilizada em casa ou nos intervalos das pedaladas
Modelos encontrados em diversos  materiais, com manômetro e trava.
Encaixa-se muito bem em quadros de bikes de estrada

– Desvantagens das Bombas de Quadro

Não é compacta
Não possui mangueira para encaixe
Pode não encaixar em alguns modelos de mountain bikes

Bombas de Pé (ou Bombas de Piso)

São os modelos ideais para se ter em casa, nas garagens ou nas oficinas das bicicletarias.
A maioria dos modelos é feita de plástico ou de alumínio e conta com manômetro. São de tamanho grande, com cabo longo, suporte para pegar com as duas mãos e todas possuem mangueira.

– Vantagens das Bombas de Pé

Enchem completamente qualquer pneu de bicicleta
São mais resistentes que os demais modelos
Podem ser usadas para calibrar pneus de carro
Maioria tem manômetro

– Desvantagens das Bombas de Pé

Limitada ao uso  em casa ou para transporte em carros
Modelo mais simples podem custar mais do que as bombas de mão e de quadro simples

Outros tipos de bombas de ar

– Bombas de suspensão

Utilizadas em amortecedores e garfos de suspensão a ar, a bomba de suspensão é diferente dos outros modelos pois prioriza a pressão ou invés do volume de ar. Compatível apenas com válvulas schrader.

– Cartuchos de CO2

São utilizados nas emergências em provas e competições. O cartucho de CO2 permite encher um pneu em pouco mais de 3 segundos.
As desvantagens desse tipo é o preço e a impossibilidade de reaproveitar o cartucho.

Algumas bombas que enchem pneus também servem para calibrar suspensões a ar. Mas é necessário um bico específico só para o encaixe na peça, que é diferente para as válvulas schrader e presta. Não tente calibrar sua suspensão com bombas sem essa função, correndo o risco de danificar a peça.

Ciclistas iniciantes cometem o erro de não ter uma bomba de ar pensando que sempre encontrará um posto de gasolina pelo caminho ou que terá um “ciclista amigo” para salvá-lo. Ter sempre uma bomba de ar à mão será a sua salvação

Matéria base originalmente publicada em Bike Registrada
Equipe a sua bike aqui na Azupa!

Bicicleta de Estrada: Dicas para escolher o pneu

Muita atenção é dada ao quadro, peso e outros componentes de uma bicicleta mas, muitas vezes, os pneus são negligenciados.
Escolher o pneu correto vai melhorar a sua experiência de pilotagem, além de trazer mais conforto e melhor desempenho.

Para auxiliá-lo a escolher o pneu, separamos algumas importantes informações que você deve saber sobre os pneus da sua bicicleta.

Tipos de pneus

Existem três tipos de pneus que são mais utilizados. O pneu “clincher” é o mais comum e que a maioria dos ciclistas de estradas utilizam. Os ciclistas profissionais preferem utilizar os pneus “tubulares”, mas os “tubeless” estão ganhando cada vez mais adeptos no ciclismo de estrada.

Imagem: schwalbetires.com

CLINCHER

Vamos ver um pouco mais sobre cada um:

É o tipo de pneu mais comum para a bicicleta de estrada, tem preços mais acessíveis e são mais fáceis de serem trocados.
Os pneus clincher precisam da utilização de uma câmara de ar e em caso de furo, ela poderá ser facilmente substituída ou remendada.

Você encontrará modelos dobráveis, onde o talão é de fibra de aramida (kevlar), que é mais durável e maleável. Os modelos não dobráveis possuem o talão feito com um fio de aço (também chamado de arame).

Os modelos dobráveis são muito mais leves que os de arame e por esse motivo tendem a serem mais caros.

TUBULAR

Populares entre os pilotos profissionais, esse é tipo de pneu mais caro e que precisa de mais cuidados que os demais modelos, porém é o mais resistente a furos, trazem maior velocidade e menor resistência à rodagem.
Por atingir uma pressão bem maior que o clincher, diminui a área de contato com o solo e consequentemente o arrasto. 

Os pneus tubulares  possuem uma “câmara” de ar interna mas é costurada junto ao pneu para serem coladas ao aro. Isso mesmo, esse tipo de pneu precisam ser presos à roda por meio de uma cola ou fita especial.
A troca de um pneu furado é muito mais rápida do que um pneu com câmara, porém é necessário que o outro pneu tubular esteja pré-colado, o que é difícil de transportar para realizar esse reparo na rua.
A manutenção desse tipo de pneu já não é das mais fáceis e acessíveis, por isso é considerado um item de corrida.

 TUBELESS

São os famosos pneus sem câmara. Embora muito utilizados nas mountain bikes, também existem pneus tubeless para as bicicletas de estrada.
Não existem nenhuma câmara nesse tipo de pneu, eles encaixam no aro da mesma forma que um clincher, porém com tolerâncias muito mais estreitas para ficar mais firme e hermética. Para que isso seja possível é necessário uma roda/aro compatível, o que pode deixar mais caro ter esse tipo de pneu na bicicleta.

A utilização de selante também é necessário para criar uma vedação quando algum furo acontece. Ao furar o pneu, o próprio ar interno faz com que o líquido seja levado para o local, remendando o furo .

Tipo de Terreno

O tipo de terreno que você pedala com a sua bicicleta também será um fator importante na hora de definir o pneu correto.

Asfalto ruim e irregular precisam de pneus mais resistentes e com diâmetro maior (mais grossos), já em estradas melhores os pneus mais leves e mais estreitos terão um rendimento melhor.

Tamanho do pneu

O tamanho dos pneus e rodas das bicicletas de estrada não tem tanta variação quanto as mountain bike.  Os aros 700 são praticamente universais para as rodas e a maioria dos pneus de estrada varia de 23mm a 28mm, porém existem modelos superiores a 35mm que são usados em cyclocross e lazer.

Antes de comprar o pneu para sua bicicleta de estrada, verifique se a largura está dentro da faixa recomendada de aro/roda. Consulte o local de compra se não tiver certeza dos limites da sua bicicleta.

Pressão dos pneus

A pressão está diretamente ligada a escolha dos pneus, porém é necessário ficar atento pois a pressão pode variar dependendo do terreno.

Quando a pressão em um pneu é alta, a resistência ao rolamento melhora e o pneu fica menos suscetível a perfurações. Pressão baixa em um pneu proporciona melhor conforto e aderência.
Fatores como peso do ciclista, tamanho do pneu, tipo de terreno e pilotagem influenciarão na pressão escolhida.
Na lateral do pneu estará a calibragem mínima e máxima indicada pelo fabricante e é recomendável ficar dentro dessa indicação.

Saiba como diferenciar todas as medidas que estão escritas na lateral dos pneus nesse artigo aqui.